O caminho para casa - Kristin Hannah


Livro: O Caminho Para Casa
Autora: Kristin Hannah
ISBN-13: 9788580410815
ISBN-10: 8580410819
Ano: 2012 / Páginas: 352
Idioma: português
Editora: Arqueiro
 
Nota:
 
 
 Algumas vezes quando tenho que escrever uma resenha de um livro,  me vejo em situações difíceis. 

Algumas vezes por não ter gostado muito, outras por ter gostado demais.

 É incrível o poder que as palavras nos proporcionam, mas, não damos devida atenção no que a falta delas pode causar.

 É assim que estou agora. Não consigo encontrar a melhor forma de lhes passar as emoções que sinto ao ler esse livro.

Comecei a leitura um pouco desconfiada por nunca ter lido nada da autora e quando vi, já haviam se passado várias páginas e eu devorando o livro.

Kristin Hannah tem um jeito muito bom em elaborar os personagens. Consegui diferenciar cada um, cada personalidade, mesmo que no meu jeito.

 Jude, a mãe da história, é uma vaca! Que mulher chata! Controladora, extremista, egoísta, soberba, mãe. 

Fiquei com raiva dela do início ao fim. Como pode ser tão controladora e intrometida? É sério! Nunca vi dois adjetivos servirem tanto para uma pessoa como serviu para ela. 

Infelizmente, a autora precisava explorar essas características da personagem para explicar as decisões tomadas mais adiante no livro.

Os gêmeos são completamente diferentes. Mia é frágil, delicada e romântica. Já Zack, é lindo, extrovertido e popular, mas o amor que sentem um pelo outro é notável.

 Lexi é uma garota que sofreu demais e não confia nas pessoas por medo de ser abandonada novamente. Isso começa a mudar quando ela vai morar em Pine Island com sua tia avó e conhece Mia e toda família. 

No início,  apesar de Jude, tudo são flores. Os irmãos e Lexi ficam bem próximos, se divertem, brincam, vão a festas, etc. 

Mesmo sendo de mundos diferentes os três se encaixam, até o momento em que a posição social dos gêmeos fala mais alto balançando o relacionamento, principalmente entre Zack e Lexi.

Quando achamos que o contratempo está superado, lá vem a autora dar uma guinada trágica na história, e é aí que as lágrimas começam.

Quando  você chegar nessa parte, sugiro que tenha um lencinho ou uma toalha por perto.

Não se engane. Não pense que vai melhorar mais para frente porque não vai. Só piora. Mais lágrimas estão por vir. 

Que fique claro que esse piorar é no bom sentido. A carga sentimental é tão forte que é impossível controlar a emoção.

 A culpa e o rancor começam a dominar a cena.

Corações feridos, perdas e tristeza formam a Tríade que abalou meu psicológico.

O resto da história continua mostrando como a culpa pode nos corroer e destruir as relações e as pessoas que nos cercam.

Aqueles olhos cheios de vida são obrigados a amadurecer rapidamente, mesmo que ainda estejam sofrendo.

O casamento feliz é sugado para um buraco negro de depressão e raiva.
 
Uma vida inocente surge, carregando consigo o peso de ações que não lhe pertencem.
 
O clima fica bem pesado. Os personagens antes tão vívidos, agora ficam amargurados, se culpando e culpando os outros.
 
Depois de anos de lágrimas e sofrimento, surge uma luz no fim do túnel, que, mesmo a contragosto, vai curando os corações, mostrando o caminho do perdão, o caminho de volta para casa.
 
Já deu pra notar que as lágrimas não irão faltar. Meu peito ficou apertadinho de tanto chorar. Vale a pena cada segundo dessa leitura.
 
O caminho para casa foi relançado pela Editora Arqueiro, parceira do blog.
 
Espero que leiam de verdade esse livro.
 
Se gostarem, ou não, voltem aqui pra gente conversar.
 
Com amor,
Carol.







Nenhum comentário

Postar um comentário